HOME
  A FARSUL
  DIRETORIA
  INFORME FARSUL
  JORNAL SUL RURAL
  SINDICATOS
  COMISSÕES
  ASS.CRIADORES
  ASS.ECONÔMICA
  DEPTO.SINDICAL
  DEPTO.JURIDICO
  ESTATUTO
  DOWNLOADS
 



 
Prazo para pagamento da Contribuição Sindical Rural - Pessoa Física termina dia 22 de maio
17/05/2018 - 16:00:00
 
Quando atuante, honesta, formada por dirigentes competentes e, principalmente, atenta às necessidades de seus representados, a entidade sindical exerce um papel fundamental na vida do cidadão. É ela quem estabelece o diálogo coletivo com os mais diferentes campos políticos da sociedade, que mobiliza em torno de pautas importantes, que alerta para potenciais prejuízos e cobra avanços. De certa forma, consiste num centro de referência inteligente, que unifica e amplifica o discurso dos indivíduos.
No Rio Grande do Sul, há 90 anos, o produtor rural tem à disposição uma entidade que se encaixa nesse perfil. A Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) construiu uma inegável trajetória de conquistas, do charque à soja, porque sempre trabalhou para tornar melhor a vida de milhares de homens e mulheres do campo. E o mesmo pode-se dizer dos 139 sindicatos que compõem o sistema sindical, que há mais ou menos anos cumprem o papel de ser o primeiro local a quem o agricultor recorre no momento de necessidade, e que está sempre disposto a ouvir e resolver os mais diversos problemas. No âmbito nacional, é claro, o papel cabe à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).
Por trás de cada grande conquista do setor, antiga ou recente, está a atuação dessas entidades. Basta olhar para questões como o endividamento agrícola, que assolava o campo há duas décadas, e foi duramente revertido com uma atuação firme. Do contrário, talvez até hoje os produtores estivessem transferindo resultados ao sistema financeiro. Ou estivessem ainda proibidos de plantar transgênicos, cobrados arbitrariamente quanto ao uso de recursos naturais na ausência de um Código Florestal, convivendo com invasões do Movimento Sem Terra (MST) sem que nenhuma atitude fosse tomada. E será que fariam falta eventos como a Expointer ou a expofeira do município?
Para ficar nos anos mais recentes, há questões como o programa de refinanciamento de dívidas do Funrural, as medidas de apoio ao setor, como os recentes leilões de escoamento do arroz, e as soluções apresentadas para melhores condições de estradas, portos, ferrovias e hidrovias, ainda que nem sempre acatadas. Também foi o Sistema Farsul que pautou as discussões sobre as discrepâncias nos custos entre os países do Mercosul, ao publicar estudo e levar essa informação aos quatro cantos do país. E esse sistema todo ainda participa, regularmente, de ações que tem por objetivo capacitar o produtor, como o Fórum Permanente do Agronegócio, o programa Juntos para Competir e os mais variados cursos e programas do Senar-RS.
Fato é que uma entidade de classe só funciona com a participação decisiva de seus associados, seja no momento de representação, de mobilização, seja no custeio de suas atividades. A continuidade dessas e outras ações passa pelo pagamento da Contribuição Sindical Rural, que vence no próximo 22 de maio. Por tudo que ela envolve, não pode ser encarada como uma conta, mas como um investimento. É fundamental que continuemos juntos nesse trabalho.

(Editorial publicado na edição de maio de 2018 do jornal Sul Rural) 




 
Fonte: Imprensa Sistema Farsul
 
Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul
Praça Prof. Saint Pastous, 125
Fone: 51 3214.4400 - Fax: 51 3221.9113
E-mail: farsul@farsul.org.br
Caixa Postal 1.114 - Cep 90.050-390
Porto Alegre - RS